Postagem em destaque

Mulher - Mãe

Homenagem às Mulheres pelo Dia Internacional da Mulher - 08 de Março de 2015   Lembras quando me destes tuas entranhas Para qu...

22 de out de 2014

Lembranças




O vento e a vida te levaram pra bem longe de mim

Vejo apenas o teu vulto lá,

distante no eco dos meus pensamentos, no riso dos meus olhos.

Vejo apenas o acenar alegre de todos os dias

Com olhares mágicos a me chamar

O vento e a vida não me ensinaram a te esquecer

Não me mostraram o caminho do teu deserto

Levaram-te, mas deixaram a saudade e o mesmo bem querer

A música que soa suave, o som dos amores quietos, distantes

De todo o sempre...

Levaram-te... Mas, deixaram o teu brilho no fundo do túnel

O teu cheiro nas flores do meu caminho,

o teu abraço nas noites esquecidas pelo luar,

que só tem tempo para abraçar o mar.

Levaram-te... Mas, esqueceram de levar o som da tua voz,

O riso do teu olhar, o riso do teu corpo quando me abraçava!

Hoje, aqui à soleira da porta vejo o mar gritando teu nome

Para me fazer lembrar a cada onda que abraça a praia,

Que és o amor que o vento e a vida transformaram em súplica

Em distância e lembranças.



Madalena Gomes

João Pessoa, Pb

22.10.2014

2 comentários:

Lúcio Reis disse...

Sinto que um ser de outro mundo, creio seja de um desses que dizem chamar-se Paraíso, deixou em sonho na sensibilidade de seu ser uma belíssima composição e que você intitulou Lembranças. Belíssimo querida Mada!

Madalena Gomes disse...

Ah, obrigada Lúcio, estou aqui neste poema tentando deixar escapar lembranças
e doces sonhos de ser feliz, rsrsrs
E vc sempre admira o canto do coração mesmo que esse canto seja de saudade.
Beijos, amigo
Madalena

Postar um comentário